Os 100 anos de Lina Bo Bardi em exposição

Ouça abaixo a matéria que foi ao ar no rádio ou clique aqui para fazer o donwload:

 

No ano do centenário da brilhante arquiteta nascida em Roma e naturalizada brasileira, o Museu da Casa Brasileira (MCB) lhe presta uma homenagem: a mostra “Maneiras de expor: arquitetura expositiva de Lina Bo Bardi”. Em destaque, a influência da cultura popular brasileira em seu trabalho e seu legado para a museografia nacional. “Reunimos as exposições que ela desenhou, curou e realizou”, explica Giancarlo Latorraca, diretor técnico do MCB e curador da mostra.

image-8

A exibição traz desenhos, cartazes e fotos originais de mostras realizadas por Lina Bo Bardi, além de seis exemplares dos famosos cavaletes de vidro criados pela arquiteta. A partir da pesquisa feita em documentos e fotografias, e da construção de maquetes e expositores em escala, foram montadas ambientações que transformam as salas do MCB em modelos aproximados de exposições como ”Caipiras, capiaus: pau-a-pique”, “Bahia no Ibirapuera”, além das pinacotecas do MASP 7 de abril e MASP Paulista. Além disso, será possível ver cinco entrevistas em vídeo feitas com personagens que interagiram profissionalmente com Lina na realização de sua obra ou através dela, assim como três projeções de filmes de época sobre a Pinacoteca do MASP e sobre as exposições “Design no Brasil: história e realidade” e “Caipiras, capiaus: pau-a-pique”.

image-11

image-7

As inovações propostas por Lina vão muito além da arquitetura, sua área de formação: ela mostrou que era possível expor fora do ambiente museológico com um caráter mais comercial, elaborou exposições para o Museu de Arte de São Paulo que foram uma verdadeira revolução museográfica e propôs grandes painéis sobre design e cultura do cotidiano no SESC Pompeia, na capital paulista.

image-10

“Lina Bo Bardi soube, sem preconceitos, apontar as possibilidades de construção de uma identidade para o design nacional”, diz Miriam Lerner, diretora geral do museu. Só por isto e por seus esforços para trazer a arte para dentro do nosso dia-a-dia, Lina já mereceria muitas homenagens.

image-15

image-17

image-18

 Serviço:

Exposição “Maneiras de expor: arquitetura expositiva de Lina Bo Bardi”

Local: Museu da Casa Brasileira – Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705, São Paulo

Data: de 19 de agosto até 09 de novembro de 2014

Horário: de terça a domingo, das 10h às 18h

Fone: 11 3032-3727

Ingressos: R$ 4. Entrada gratuita aos sábados, domingos e feriados

mcb.org.br

 

Compartilhe:

Gigante arquitetura

O escritório australiano de arquitetura Studio505 criou um polo cultural impressionante na cidade de Wujin, na China. O complexo Phoenix Valley, que reúne um teatro com mil assentos, quatro cinemas, uma galeria de arte de cinco andares, playground, cafés, restaurantes e um centro educativo com capacidade para quatro mil alunos foi encomenda do governo chinês.

O projeto, de 65.000 metros quadrados, empolga não só pela sua grandiosidade, mas também pelas tecnologias que foram empregadas em favor de sua sustentabilidade: o telhado verde – composto de um patchwork de grama – diminui a temperatura interna e recebe placas fotovoltaicas para produção de energia limpa. O sistema de ventilação natural e a iluminação em LED também auxiliam a proposta verde.

Sem contar, é claro, a beleza das formas e cores. O prédio principal em forma de U foi pensado para circundar o pátio principal. Sua fachada recebeu painéis coloridos que dão ainda mais dinâmicas às formas geométricas da construção. Uma das partes mais bonitas do complexo é o hall central, onde se cruzam escadas rolantes coloridas que são um convite a desfrutar de todas as opções culturais disponíveis no espaço.

A iluminação traz dinâmica à fachada do Centro Cultural Wujin

As escadas rolantes e o Centro de aprendizado do Centro Cultural Wujin

O cinema do Centro Cultural Wujin

O teatro do Centro Cultural Wujin

Outra vista do teatro do Centro Cultural Wujin

Prédio principal do complexo Centro Cultural Wujin

As fachadas do Centro Cultural Wujin

Centro Cultural Wujin 1

Teto do Centro cultural Wujin

Compartilhe:

House & Garden de Ryue Nishizawa faz da casa um jardim vertical

O projeto da casa House & Garden, criado pelo arquiteto japonês Ryue Nishizawa, conseguiu a proeza de trazer um jardim para cada espaço dessa estreita construção, de 13 metros de largura e quatro andares, espremida no centro comercial da cidade de Tóquio.

A casa, com paredes de vidro, foi feita a partir de uma série de lajes estruturais de concreto empilhadas. Para complementar a decoração, garantir privacidade e filtrar a luminosidade, cortinas foram instaladas. Mas, o grande diferencial do espaço é a presença de vasos de plantas em todos os cômodos. O verde também é visto nas generosas varandas e terraços causando a impressão de um comprido jardim vertical.

House & Garden de Ryue Nishizawa

House & Garden de Ryue Nishizawa

House & Garden de Ryue Nishizawa

House & Garden de Ryue Nishizawa House & Garden de Ryue Nishizawa

House & Garden de Ryue Nishizawa

House & Garden de Ryue Nishizawa

House & Garden de Ryue Nishizawa

House & Garden de Ryue Nishizawa

House & Garden de Ryue Nishizawa


Compartilhe:

IAB/RJ promove concurso arquitetônico para as Olimpíadas de 2016

Ouça abaixo a matéria que foi ao ar no rádio ou clique aqui para fazer o donwload:

 

Nos próximos anos, as atenções do mundo estarão voltadas para o Rio de Janeiro, a anfitriã dos Jogos Olimpíacos de 2016. E você pode ter a chance de participar de um momento histórico dessa festa projetando um espaço que vai marcar a volta do golfe aos Jogos, depois de mais de um século de ausência.

A filial carioca do Instituto de Arquitetos do Brasil está promovendo um concurso nacional para definir a sede do campo olímpico de golfe. Os participantes devem ter até 15 anos de formados e vão enfrentar o desafio de projetar um complexo com área social, restaurante, bar, vestiários, loja, estrutura de administração, varanda com vista sobre o campo e espaço destinado a eventos.

Depois do evento esportivo, o espaço será utilizado pela população como uma academia para o ensino e a prática do esporte, e também receberá as entidades de golfe brasileira e carioca.

Outro detalhe ao qual os arquitetos devem prestar atenção é a vegetação do campo, que deve ser nativa e integrada à Área de Proteção Ambiental do Parque Municipal Ecológico de Marapendi, na Barra da Tijuca.

As inscrições estão abertas e vão até o dia 12 de setembro. Para baixar o edital e se inscrever, clique aqui.

Compartilhe:

IAB/SP promove curso de gerenciamento de obras

Conhecimento nunca é demais, e o IAB/SP está promovendo um curso que vai fazer a diferença para estudantes de arquitetura e engenharia à procura de um estágio ou mesmo para profissionais que querem aprofundar seus conhecimentos.

Durante dois dias, o Prof. Dr. Arq. Walter Maffei dará aulas sobre gerenciamento de obras, onde ensinará aos alunos os procedimentos necessários para garantir que uma obra seja executada com segurança, dentro do orçamento e do prazo exigidos.

O curso tem duração de 12 horas e é dividido em três fases: Planejamento e Orçamento da Obra para Licitação; Programação da Obra após a Contratação e Preparação dos Instrumentos; e Operação e Controle da Obra Durante sua Execução.

Serviço

Curso de Gerenciamento de Obras do IAB/SP

Data: 24 e 25 de agosto de 2012

Local: Sede do IAB/SP – Rua Bento Freitas, 306, 4º andar – São Paulo

Horário: dia 24, das 19h às 23; 25, das 9h às 13 e das 14h às 18h

Preço: R$ 490; R$ 390 para associados

www.iabsp.org.br/cursos.asp

Compartilhe: