5ª edição da mostra Jovens Designers

Para estimular a formação de novos talentos, difundir a cultura do design e contribuir para o desenvolvimento criativo, o Museu da Casa Brasileira apresenta a 5ª edição da Mostra Jovens Designers, com curadoria do professor Auresnede Pires Stephan.

Com a cenografia projetada pelo designer Sérgio Matos, a exposição apresenta produtos e protótipos de 63 universitários, selecionados de 24 universidades, em 12 cidades e 8 estados. Nós, do Living Design, selecionamos 18 para você ter um gostinho do que a exposição apresenta:

Banco Hipodâmico

Banco Hipodâmico

Banco Hipodâmico

Autor: Daniel Esteban P. L . Fidelis (Unesp – Bauru)

Com assento dividido em quatro módulos independentes, o banquinho faz menção ao traçado urbano organizado em tabuleiro (quarteirões), característica do trabalho do arquiteto grego Hipódamo.

Banquinho Peter

Banquinho Peter

Banquinho Peter 

Autor: Pedro Felipe Bezerra da Silva (Universidade Federal de Pernambuco)
Agrupados, os banquinhos podem ser configurados em curvas, retas e círculos. Empilhados, transformam-se em prateleiras que armazenam itens.

Bebedouro Guanabara

Bebedouro Guanabara

Bebedouro Guanabara

Autoras: Bruna Sirqueira e Layla Celegato Uechi (Centro Universitário Belas Artes de São Paulo)

Projetado para atender pessoas de diferentes estaturas e também pessoas com necessidades especiais. Não utiliza energia elétrica e prevê reaproveitamento da água que escorre para os ralos.

Bicharada

Bicharada

Bicharada

Autora: Paula Ribeiro (Faculdades Integradas Interamericanas -Grupo Oswaldo Cruz)

Linha de móveis lúdicos educativos, com peças modulares que podem ser montadas e desmontadas com combinações distintas e com desenhos de bichos que podem ter várias configurações.

Cadeira Compartilhar

Cadeira Compartilhar

Cadeira Compartilhar

Prêmio Tok&Stok

Autor: Danilo Fernandes Vitorino (Universidade Federal de Campina Grande)

Com sistema articulável, a cadeira se transforma em banco para duas pessoas ou em mesa. O revestimento tem sistema de zíper e pode ser retirado para facilitar a estocagem e transporte.

Camapuff

Camapuff

Camapuff

Salão Design Móvel Sul

Autoras: AdrielaArcilio da Silva e Isabella Schiesari Pedrolo (Faculdades Metropolitanas Unidas)

Projetado para melhorar o aproveitamento de pequenos ambientes, com um simples desenrolar, dois confortáveis puffs tornam-se uma cama com capacidade para um adulto.

Coral

Coral

Coral

Desafio de Design Odebrecht Braskem (menção honrosa)

Autores: Filipe Tucunduva, Jéssica Leite e Renata Fernandes (Fundação Armando Álvares Penteado)

Mesa de polímero. Os estudantes usaram como referência a natureza e a maternidade para representar a diversidade e a troca.

Cozinha Compacta Universal

Cozinha Compacta Universal

Cozinha Compacta Universal 

Autora: Érica dos Santos Malheiros Campanha (Faculdades Integradas Interamericanas -Grupo Oswaldo Cruz)

Cozinha projetada para atender as necessidades de cadeirantes, prevendo a circulação de não cadeirantes. Modelo em escala 1:10.

Cubo Totem

Cubo Totem

Cubo Totem

Prêmio Tok&Stok

Autor: Felipe Estevan Ribeiro (Unesp – Bauru)

Mobiliário com peças articuláveis que permitem diversos formatos de acordo com a necessidade do usuário.

Elo

Elo

Elo

Desafio de Design Odebrecht Braskem (1º lugar)

Autores: Cecilia Siqueira, Cesar Roberti e Rafael Conforto (Istituto Europeo di Design)

Família de mobiliário que utiliza apenas polímeros como matéria-prima. O grupo conseguiu aliar funcionalidade, integração e comunicação orgânica em toda a linha.

M345 – Mesa Adaptada para Cadeirantes

M345 – Mesa Adaptada para Cadeirantes

M345 – Mesa Adaptada para Cadeirantes

Autoras: Bárbara Regina de Abreu Moresco e Uildilene Carvalho de Freitas Leoni (FAE – Centro Universitário)

Desenvolvido para auxiliar nas atividades de estudo, lazer e alimentação, o M345 traz conforto, segurança e praticidade aos alunos cadeirantes e aos profissionais que os assistem.

Mancecaru

Mancecaru

Mancecaru

Prêmio Tok&Stok

Autora: Fabiana Yumi Fujishima (Instituto de Ensino Superior de Bauru – IESB)

Inspirado no mandacaru, cactos da caatinga, o mancebo organiza diferentes pertences pessoais. Projetado em modo bipartido, facilita o transporte pelo consumidor.

Mesa Oriente

Mesa Oriente

Mesa Oriente 

Prêmio Tok&Stok

Autora: Paula Larissa de Souza Cruz (Unesp – Bauru)

Mesa no estilo oriental formada por seis peças que se transformam em banquinhos.

Mesa Ufo

Mesa Ufo

Mesa Ufo 

Autor: Cicero Felix de Oliveira Junior (Unesp-Bauru)

Mesa com número reduzido de componentes e de fácil armazenamento. Tampo flutuante de MDF laqueado e pés de eucalipto. Altura de 75 cm.

MOD – MultifunctionalFurniture

MOD – MultifunctionalFurniture

MOD – MultifunctionalFurniture

Prêmio Sebrae Minas Design

Autor: Fernando Henrique Moraes Borges (Universidade do Estado de Minas Gerais)

Com os complementos (espelho, caixa e painel) se transforma em diversas mobílias: aparador, penteadeira, criado-mudo, mesa, painel para TV. O sistema de encaixe dispensa ferramentas.

Tangram

Tangram

Tangram

Prêmio Tok&Stok

Autor: Isac Ryutaro Otsuka (Faculdades Metropolitanas Unidas)

Mobiliário de encaixe que possibilita diferentes configurações. As quatro peças podem ser empilhadas ou dispostas lado a lado.

Pivot Modular

Pivot Modular

Pivot Modular 

Autor: Eric Müller Moreno (Universidade Regional de Blumenau)

Fogão modular por indução eletromagnética para pequenos espaços. Permite controle por meio de um aplicativo no celular. Utiliza menos energia por esquentar só o metal.

Poltrona Feijão com Arroz

Poltrona Feijão com Arroz

Poltrona Feijão com Arroz        

Prêmio Tok&Stok

Autor: Gabriel Tanner Pasetti (Universidade Tecnológica Federal do Paraná)

Poltrona para dois lugares que faz referência à cultura brasileira. Os arcos em madeira da estrutura podem ser cortados na mesma chapa, reduzindo o descarte de matéria-prima.

Serviço:

5ª Mostra Jovens Designers

Local: Museu da Casa Brasileira – Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705, São Paulo

Data: De 12 de fevereiro a 29 de março de2015

Horário: De terça a domingo, das 10h às 18h

Ingressos: R$ 4 e R$ 2 (meia-entrada)

Entrada gratuita aos sábados, domingos e feriados

Acesso a pessoas com deficiência/Bicicletário com 40 vagas

Visitas orientadas: 3026.3913 - agendamento@mcb.org.br

jovensdesigners.com.br

Compartilhe:

Exposição sobre arquiteto Lelé chega à Alemanha

Lelé

Em 2010, o Museu da Casa Brasileira (MCB) trouxe a São Paulo a exibição “A arquitetura de Lelé: fábrica e invenção”, que falava sobre a vida e obra do arquiteto João Filgueiras Lima, o Lelé. A mostra já passou pela Holanda e agora chega à Alemanha com duas mostras: uma em Colônia e a outra em Hamburgo.

O projeto se tornou possível graças a uma parceria entre o Museu da Casa Brasileira e as unidades de Colônia e da Hamburgo da galeria de arquitetura AIT- ArchitekturSalon. A exibição foi curada pelo diretor técnico do MCB, Giancarlo Latorraca, em parceria com Max Risselada, professor da Universidade de Delft. Ela mostra o apuro técnico e a grande inventividade das soluções propostas por Lelé, arquiteto seminal na implantação de uma espacialidade adequada ao homem e ao ambiente no Brasil, com seus projetos integrados corretamente à paisagem e ao seu contexto sociocultural.

Maquetes, desenhos, fotografias, filmes e animações compõem a exposição em Colônia, apresentando ampla gama de soluções que mostram a naturalidade do arquiteto em projetar desde grandes espaços até o mobiliário ou detalhes de um componente hospitalar. Hospitais e passarelas de pedestres, entre outros projetos, revelam o cuidado de Lelé na concepção de obras que visam melhorar a qualidade de vida dos usuários. Em Colônia, a mostra recebe o nome de “Lelé: a cultura dos materiais e a arte da produção” e abre à visitação junto com a Passages 2015, tradicional semana de design da cidade, no dia 19 de janeiro.

Serviço:

Lelé: a cultura dos materiais e a arte da produção 

Local: ArchitekturSalon Köln – Salão de Arquitetura de Colônia, Alemanha – Rua Vogelsander, 70

Data: 19 de janeiro a 26 de fevereiro de 2015

Horário: De segunda a sábado, das 11h às 21h. Domingo, das 11 às 18h

Fone: +49 (0) 221/299 41 50-1

Compartilhe:

Como se vivia no Carandiru

O projeto “Casas do Brasil” propõe a formação de um inventário sobre a diversidade do morar no país. Pois ele chega à sexta edição no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo, falando sobre as condições de vida encontradas no presídio do Carandiru. Em “SOBREVIVÊNCIAS/ uma exposição Sobre Vivências: Carandiru”, a A iconografia utilizada foi produzida pela equipe coordenada por Sophia Bisilliat e André Caramante entre 2001 e 2002, últimos anos de funcionamento da Casa de Detenção Professor Flamínio Fávero (Carandiru), antes de sua demolição.

Bigorna

Bigorna

Para que este registro fosse feito, antes de dar início a qualquer documentação efetiva, foi necessária a presença dos entrevistadores, entre abril e outubro de 2001, nos espaços internos da detenção. Em outubro de 2001 – dada a permissão de circular nos pátios, celas e corredores –, Sophia e André iniciaram o trabalho de documentação. Juntaram-se a eles João Wainer para fotografar e Maureen Bisilliat para gravar em vídeo os detalhes: cada coisa e cada lugar destacados.

Enfermaria do Pavilhão

Enfermaria do Pavilhão

“Minha familiaridade com o universo do Carandiru data dos anos 1980, resultado de uma experiência de documentarista do projeto Teatro no Presídio, desenvolvido na casa de detenção durante 5 anos (1984 a 1990), entre membros da população carcerária e um grupo de jovens profissionais (Inês de Castro, Sophia Bisilliat e Renato Primo Comi)”, relata Maureen.

Ferros de Passar

Ferros de Passar

A equipe coletou peças do dia a dia, que formam um recorte das ferramentas e utensílios improvisados pelos detentos: fornos, ferros, filtros, facas, que, na mostra do MCB, podem ser vistos fisicamente e em imagens de Renato Soares. São apresentados objetos e arranjos interiores produzidos como “resistência cultural”, feitos criativamente em condição de extrema limitação.

Lavagem de Pavilhão

Lavagem de Pavilhão

Montada cenicamente por Marcos Albertin, a exposição é dividida em módulos temáticos: limpeza, comida, esporte, religião, celas, saúde, silêncio, solidão – capítulos que ganham vida por meio das palavras de Drauzio Varella. Médico oncologista, voluntário na Casa de Detenção por 13 anos, hoje atendendo na Penitenciária Feminina da Capital, o autor dá voz aos presidiários e carcereiros do Carandiru.

Parede de cela

Parede de cela

Serviço:

Casas do Brasil 2014 – Sobrevivências, uma exposição sobre vivências: Carandiru

Local: Museu da Casa Brasileira – Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 – São Paulo

Data: até 15 de março de 2015

Horário: de terça a domingo das 10h às 18h

Fone: 11 3032-3727

 www.mcb.org.br 

*Fotos: João Wainer, Sophia Bisillia e Renato Soares

Compartilhe:

Homenagem a Luciano Deviá

Luciano Deviá

Luciano Deviá

Em julho deste ano o Brasil perdeu um de seus principais designers. Arquiteto de formação, o italiano Luciano Deviá chegou ao país em 1978, onde trabalhou como consultor de design para indústrias de diversas áreas (de computadores a louças sanitárias, passando por condicionadores de ar e luminárias). Atuou também no design gráfico e na arquitetura, tendo vários projetos publicados em revistas internacionais do setor.

Luciano sempre se destacou por uma produção que integrava inventividade no campo tecnológico e uma atenção apaixonada pelo artesanato e pela movelaria tradicional. Tanto que, unindo esses amores, ele venceu a categoria equipamentos domésticos do 1º Prêmio de Design do Museu da Casa Brasileira, em 1986, com o microcomputador Solution 16.

Agora, ele é o homenageado da segunda edição da série “Pioneiros do design brasileiro”, que ano passado reverenciou Fábio Alvim. A ação traz informações e imagens representativas da atuação pioneira do designer no mercado nacional. Complementando o painel-homenagem, estará em exposição no MCB o computador Solution 16.

“Ainda hoje, muitos dos principais designers nacionais, em especial os pioneiros, são desconhecidos do público. Nesse sentido, torna-se primordial a pesquisa e difusão acerca dessas figuras icônicas para o desenvolvimento do design no país”, conclui Miriam Lerner, diretora geral do MCB.

Serviço:

Pioneiros do design brasileiro: Luciano Deviá

Local: Museu da Casa Brasileira – Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705, São Paulo

Data: até 25 de janeiro de 2015

Horário: de terça a domingo das 10h às 18h

Fone: 11 3026.3913

mcb.org.br

Compartilhe:

Documentário inédito sobre Lina Bo Bardi

Lina Bo Bardi

Como parte das comemorações do centenário de nascimento da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi (1914-1992), o colégio Albert Sabin patrocina uma ação cultural que envolve oficinas, apresentações musicais e a exibição de um documentário inédito em homenagem à arquiteta nos jardins do Museu da Casa Brasileira, no próximo dia 25.

A programação começa às 14h30 e a projeção do documentário “Precise Poetry”, dirigido por Belinda Rukschcio, acontece às 19h15. O filme aborda vida e obra de Lina Bo Bardi por meio de entrevistas com amigos e colaboradoras, trazendo imagens de projetos criados por ela em São Paulo e Salvador, além de destacar seu legado para a arte e a arquitetura brasileiras.

Serviço:

Exibição do documentário “Precise Poetry”

Local: Museu da Casa Brasileira – Av. Faria Lima, 2.705, São Paulo

Data: 25 de outubro de 2014

Horário: 19h15

Fone: 11 3032-3727

mcb.org.br 

*Foto: Bob Wolfenson

 

Compartilhe: