Drama e modernidade em preto e branco

Nesse projeto para uma casa em Hong Kong, o designer francês Peggy Bels aposta apenas nos tons de preto, branco e cinza, trazendo dramaticidade e simplicidade e sem perder o ar moderno e elegante do espaço.

FOTO 1

FOTO 2

FOTO 3

FOTO 4

FOTO 5FOTO 6

FOTO 7

FOTO 8

FOTO 9

FOTO 10

FOTO 11

FOTO 12

FOTO 13

Compartilhe:


Milão 2014: Coleção Bloom feita de vidro e linhas

Apresentada no Salão do Móvel de Milão 2014, a Coleção Bloom, assinada pelo designer japonês Jun Murakoshi, é feita de vidro soprado e coloridos fios, criando diferentes desenhos geométricos no topo dos vasos e fruteiras.

FOTO 1Nas bordas das peças há pequenas frestas por onde as linhas são passadas no “vai e vem”, formando uma espécie de rede com pequenas aberturas por onde as plantas são colocadas. Além do visual diferente, a passagem das linhas permite que Bloom tenha desenhos ilimitados.

FOTO 2

FOTO 3

FOTO 4

FOTO 5

FOTO 6

FOTO 7

Compartilhe:


Quando a madeira dá o tom

Nesse projeto do escritório russo Arquitetura Int2, a madeira é a responsável por trazer personalidade, aconchego e bem-estar térmico para o lar. Do piso até o teto, passando por móveis, portas e objetos de decoração, o material está presente na casa em diferentes cores e formatos, deixando o espaço com a cara de um refúgio cheio de conforto.

FOTO 1

FOTO 3

FOTO 4

FOTO 2

FOTO 5

FOTO 7

FOTO 8

FOTO 9

FOTO 13 FOTO 12

FOTO 10

FOTO 11

FOTO 13

FOTO 15

FOTO 16

FOTO 17

Compartilhe:


Coleção de Porcelanas de Paula Juchem chega na Galeria Nacional

A Galeria Nacional, galeria de objetos de arte e design localizada em São Paulo, traz a Coleção de Porcelanas da designer e ilustradora Paula Juchem. Nascida no Rio Grande do Sul, a profissional produziu ilustrações para a Conran Shop em Londres, Paris e Nova Iorque e, após uma temporada trabalhando em Milão, retorna para o Brasil apresentando suas novas produções.

Com edição limitada de 200 peças, “Pratinhos Ilustrados” traz pequenos pratos de porcelana brancos estampados com desenhos exclusivos que, por meio de elementos abstratos e cotidianos, representam rostos e emoções com detalhes de ouro e platina.

Coleção Pratinhos Ilustrados, R$ 237,50 cada

Coleção Pratinhos Ilustrados, R$ 237,50 cada

Coleção Pratinhos Ilustrados, R$ 237,50 cada

Coleção Pratinhos Ilustrados, R$ 237,50 cada

Coleção Pratinhos Ilustrados, R$ 237,50 cada

Coleção Pratinhos Ilustrados, R$ 237,50 cada

Já a coleção “Prato Azul” é composta por dois pratos brancos, ilustrados com o “homem” e a “mulher” na cor azul lisboa.

Coleção Prato Azul, R$82,00 cada

Coleção Prato Azul, R$82,00 cada

Serviço

Galeria Nacional

Local: Rua Barão de Capanema, 208, Jardins – São Paulo, SP

Fone: 11 3083 – 0074

www.galerianacional.com.br

Compartilhe:


O design aplicado no APL de móveis de Maceió e entorno

Ouça abaixo a matéria que foi ao ar no rádio ou clique aqui para fazer o donwload:

 

O Living Design conheceu o resultado do Programa APL – Arranjo Produtivo Local da região de Alagoas a convite do Sebrae, do Sindimarc (Sindicato das Indústrias de Marcenaria, Móveis e Esquadrias do Estado de Alagoas) e da FIEA (Federação da Indústria do Estado de Alagoas).

O projeto reúne empresas do setor moveleiro para ações de cooperação, capacitação e desenvolvimento através de um treinamento realizado pelo designer e professor Marcos Batista. Para introduzir o design na produção dos marceneiros, Batista criou um curso baseado em criatividade, valorização das características regionais e captação de sinais. “Eu pedi a eles que tirassem fotos de suas casas, o que representa o morar alagoano. O grupo trouxe cerca de 50 fotos e, a partir dai, mostrei a eles o que era captar sinais. Como, por exemplo, o ato de pendurar a bolsa na maçaneta da porta, a camiseta colocada no encosto de uma cadeira ou uma caixa cheia de livros embaixo da estante. Esses são sinais, são adaptações, e onde existem adaptações, existem oportunidades”, explicou.

Após essa introdução ao design, o resultado das 44 horas de workshop foi uma coleção de peças que leva a cultura e o jeito descontraído de morar alagoano. As criações atingiram qualidade a ponto de chegarem a primeira edição da Casa Cor Alagoas. “Eu não tinha ideia da grandiosidade e do refinamento do que é apresentado por essas APLs. Isso dá muito orgulho pra gente”, contou o diretor da Casa Cor Alagoas, César Revorêdo.

Para Adriana Codá, arquiteta que acolheu os móveis dos APLs Móveis de Maceió e do Agreste na Varanda Gourmet do ambiente “Apartamento dos Avós”, o Programa retrata o Estado. “O APL vive e respira Alagoas. A sintonia que houve entre mim, o Marcos e os marceneiros facilitou o projeto. Nos ajudou a trazer os elementos da nossa terra e esse gosto que temos por aqui”, contou.

O grupo APL também foi o responsável pela marcenaria da Cozinha/Área de Serviço do espaço de Adriana, o primeiro a ficar pronto do evento. “Apesar de ser uma pedra linda, eu não tenho o granito no meu balcão. Não queria que ele fosse apenas mais um balção de granito. Queria que ele também reprentasse Alagoas, por isso escolhi a marcenaria desenvolvida pelo APL”, diz ao justificar o balcão feito de laca.

O resultado do Programa pode ser visto na Poltrona Rede, que traz um ar contemporâneo para as tradicionais redes da região; na Chaise, com desenho inspirado no formato das ondas das praias de Maceió; no S, um móvel desenvolvido após a equipe notar a necessidade das pessoas se alimentarem ou estudarem na sala; e no móvel Coco, criado para ser flexível e atender as funções de aparador, mesa de centro ou módulo.

Chaise

Chaise

Aparador, ao fundo

Aparador ao fundo

_MG_2143

Poltrona Rede

 *foto: Gian Gadotti

Compartilhe: