A importante coleção da Magis

Magis

Stand da Magis

Milão 2015: A grife italiana Magis foi uma das protagonistas do Salone del Mobile.Milano este ano. Seu stand de 500 metros quadrados decorado em tonalidades escuras tinha duas galerias laterais para apresentar todas as novidades, criadas em parceria com um grupo de designers renomados.

Das cadeiras e escrivaninhas Officina, assinadas pela dupla francesa Renan e Erwan Bouroullec, aos novos móveis criados por nomes como Konstantin Grcic, Jaime Hayón, Philippe Starck e Marcel Wanders, e a coleção dedicada às crianças, os Happy Birds, acessórios decorativos e lúdicos de Eero Arnio.

Happy Birds

Happy Birds

No showroom da marca, as peças já estavam sendo comercializadas, como as cadeiras e mesas da coleção Substance (desenhada por Naoto Fukasawa), a mesa Big Will, de Philippe Starck – que, graças a suas rodas, pode ser estendida sem a necessidade de ser erguida – e as cadeiras Cyborg Lady e Lord, de Marcel Wanders, com o encosto coberto de tecido ou couro.

Big Will

Mesa Big Will, de Philippe Starck

Cadeiras Cyborg Lady, de Marcel Wanders

Cadeiras Cyborg Lady, de Marcel Wanders

Cadeira Substance, de Naoto Fukasawa

Cadeiras Substance, de Naoto Fukasawa

 

 

Compartilhe:


Novidades da B&B Itália

Cópia de Butterfly 12

Milão 2015: Uma das mais charmosas novidades da B&B Itália, a linha Butterfly recebeu este nome pela sua forma, que lembra uma borboleta. Ela foi apresentada no showroom da marca durante a Milan Design Week. Desenhada pela renomada Patricia Urquiola, a linha é a primeira de móveis forrados com tecidos a fazer parte da B&B Outdoor, feita para ser usada ao ar livre.

Suas formas generosas e confortáveis convidam ao relax e seu sistema modular resulta em um sofá informal e que se adapta a diferentes ambientes. O ponto de partida é o pufe, que pode ser integrado com o encosto e os braços. As diferentes configurações permitem que se componha de uma simples poltrona a duas chaise-longues.

O tecido que reveste o mobiliário desta linha é resistente ao tempo e deve agradar também hoteleiros e donos de iates. Além do sofá, a B&B Itália apresentou mesas baixas (redondas, quadradas ou retangulares) com o mesmo DNA da coleção Butterfly. Os grafismos semelhantes são de polietileno aplicado sobre uma estrutura de alumínio com acabamento cinza envernizado. E os tampos aparecem em duas opções: madeira e mármore de Carrara.

Butterfly_02

Butterfly_03

Butterfly_04

Butterfly_05

Butterfly_07

Butterfly_08

Butterfly_10

Butterfly_11

Compartilhe:


Um bar cool perto de Tóquio

O restaurante e bar Tetchan, na cidade de Kichijoji, no subúrbio de Tóquio, teve seu interior projetado pelo escritório Kengo Kuma de uma maneira, no mínimo, inusitada.

Inteiramente composto de matérias-primas recicladas, seu destaque fica por conta das texturas, conseguidas graças ao uso de cabos e fiações de computador. Eles contrastam com mesas, bancos e cadeiras de acrílico descartado, que parece vidro estourado. Com sua leve transparência, parecem flutuar em meio à trama colorida.

Na parede oposta ao bar, uma enorme pintura de Teruhiko Yumura retrata motivos retirados do clássico mangá japonês mas modernizados graças a uma atmosfera meio punk. O conceito remete aos arredores do Tetchan, que fica em uma galeria escura em uma área não muito nobre de Kichijoji, mas que agora está se tornando cool.

Kengo Kuma 1

Kengo Kuma 2

Kengo Kuma 3

Kengo Kuma 4

Kengo Kuma 5

Kengo Kuma 6

Kengo Kuma 7

Kengo Kuma 8

Compartilhe:


Casa de designer

“O design muito mais do que simplesmente uma profissão, é uma causa, é parte fundamental das nossas vidas, é uma das principais ferramentas para construção do novo mundo em que gostaríamos de viver, conectado, inteligente, integrado, simples, funcional, aberto e inovador”. A frase é do designer Glauco Diógenes, que está à frente do estúdio Supernova, criado em 2005.

Ele já atendeu clientes como vodca Absolut, Arezzo, Casa Cor e Coca-Cola, e agora, junto com Paola Lopes, assina o belíssimo projeto de sua casa. O endereço foi o ponto de partida: um local de fácil acesso, bem servido de transporte público e com opções de lazer próximas, como o parque Villa Lobos. Mas, vamos ao que interessa: o projeto, que levou dois anos para ser concluído.

“Optamos por trabalhar com espaços livres, sem paredes, integrando os ambientes e distinguindo-os graças ao uso do mobiliário e de intervenções artísticas”, explicou Glauco ao Living Design. O casal gosta de receber os amigos, e esse mood predominou na casa. “Buscamos um ambiente conectado com o novo, com o contemporâneo, um lugar de integração multicultural em que todas as ‘tribos’ que conhecemos fossem bem-vindas”.

Glauco 1

Glauco 2

Glauco 3

Glauco 4

Glauco 5

Glauco 6

Glauco 7

Glauco 8

Glauco 9

Glauco 10

Glauco 11

Glauco 12

Glauco 13

Glauco 14

Glauco 15

Glauco 16

Fotos: Júlia Ribeiro

Compartilhe:


O container que virou studio

O britânico James Whitaker usou alguns containers para resolver o problema de seu cliente que solicitou um projeto para seu estúdio, mas não queria gastar muito.

James então, desenvolveu o conceito em 2010, enquanto trabalhava como fotógrafo. Ele foi procurado por uma agência de publicidade que queria construir um estúdio no meio da Floresta Negra, na Alemanha, perto da cidade de Hechingen.

“Me inspirei em cristais de rocha, em um laboratório de ciências e em um castelo do século XIX que fica nas redondezas”, explicou o profissional. Para colocar a ideia em prática, Whitaker buscou um fornecedor de containers em Rotterdam e um fabricante de metais em Hamburgo. Juntos, eles adaptaram as estruturas e as uniram em um ângulo que facilita a entrada da luz natural.

As bases das caixas suspensas foram fixadas no topo dos containers inferiores, para dar um suporte de forma que não inclinassem para a frente. A estrutura foi erguida em relação ao nível do solo por pilares de concreto.

O arquiteto conta que sua visão vem da fotografia. “É tudo questão de manipular a luz e os materiais para atingir exatamente o momento que se busca”, conclui.

Estúdio 1

Estúdio 2

Estúdio 5

Estúdio 4

Estúdio 3

Compartilhe: