Milão 2014: veja os destaques Salão do Móvel

No início de abril aconteceu em Milão a Milan Design Week, a maior vitrine internacional de móveis e design. A famosa semana apresenta o Salone Internazionale del Mobile, que nessa 53ª edição trouxe as bienais EuroCucina e EuroBagno, e também o Fuori-Saloni, com espaços expositivos das grandes marcas do segmento, obras de novos e talentosos designers, além de eventos culturais espalhados pela cidade toda.

Em 2014 o Salão recebeu mais de 357 mil visitantes, o que representa um crescimento de 10% em relação ao ano passado. O Living Design também passou por lá e destaca os principais pontos do evento que, apesar de trazer muitas reedições, mostrou encantadoras novas propostas. Como, por exemplo, o Sofá Cool Since 1974, uma nova versão da Cassina que celebra o 40º aniversário do icônico Sofá Maralunga, assinado por Vico Magistretti.

Sofá Cool, da Cassina

Sofá Cool, da Cassina

A tão esperada cor tendência não foi apenas uma única tonalidade, e sim variados tons pastéis frios de verdes, azuis, marrons e laranjas; além dos rosas e vermelhos que podem ser considerados tanto femininos quanto masculinos. Nessa direção Patricia Urquiola desenvolveu o Sofá Husk, inspirado na Cama Husk do Salão 2013, e que é feito de confortáveis almofadas de lã ou linho.

Sofá Husk, de Patrícia Urquiola

Sofá Husk, de Patrícia Urquiola

Outros exemplos de tons pastéis são o Sofá Mimic, de Monica Forster para a De Padova, que visa a adaptação em vários ambientes por meio de diversas combinações de módulos; e as cadeiras East River, assinadas por Hella Jongerius para a Vitra e que combinam os diferentes materiais madeira, metal couro e tecido.

Sofá Mimic, da De Padova

Sofá Mimic, da De Padova

Cadeira East River, da Vitra

Cadeira East River, da Vitra

Cadeira East River, da Vitra

Cadeira East River, da Vitra

Tecnologia, estudos e novos processos de fabricação estão envolvidos nos diversos lançamentos que têm em comum a busca por qualidade e conforto. As empresas mais vanguardistas escolheram o desenho de móveis simples com plissados e matelassês envolventemente aconchegantes, como o conjunto de sofá e mesa lateral Doge, de Giorgia Zanellato e Daniele Bortotto para a Moroso. Inspirado em Veneza e sua relação com a água, as estruturas em formato de tubo lembram as passarelas da cidade e o estofado da cadeira foi criado a partir do visual das paredes venezianas corroídas pelo mar.

Doge, da Moroso

Doge, da Moroso

Com alta qualidade em design, algumas marcas expositoras buscaram desenvolver peças de vocação icônica, esculturais e emocionais. Um exemplo, é a Driade, que apresentou a mesa Sereno, de Fredrikson Stallard, com pernas feitas de alumínio banhado a ouro polido; e a Cadeira Rikka, de Maurizio Galante e Tal Lancman, e desenhada a partir do formato dos arranjos de flores japoneses Ikebana.

Mesa Sereno, da Driade

Mesa Sereno, da Driade

Cadeira Rikka, da Driade

Cadeira Rikka, da Driade

Buscando se diferenciar, tradicionais empresas usaram excessiva sofisticação no acabamento das peças de couro e madeira, como notamos na linha Gentleman de cômodas e criados-mudos projetadas por Carlo Colombo para a Flou.

Linha Gentleman, da Flou.

Linha Gentleman, da Flou.

Os adoradores da madeira podem comemorar, pois ela voltou a ser a matéria prima preferida e apareceu principalmente na tonalidade clara. Um exemplo desse retorno é a mesa Tobi-Ishi, criadas por Edward Barber e Jay Osgerby para a B&B. A peça, feita de carvalho, abandona o tradicional formato circular e propõe um desenho retangular com cantos arredondados.

Mesa Tobi-Ishi, da B&B

Mesa Tobi-Ishi, da B&B

As luxuosas grifes de moda aumentaram sua participação no Salão do Móvel ao ampliarem seus mix de produtos para casa. A Versace, por exemplo, expôs as coleções Sextional, Zarrin, Duyal e Via Gesu. O ângulo de inclinação dos braços do Sofá Via Gesu forma um V, de Versace, e os braços com gaveta trazem uma cabeça de Medusa na base.

Sofá Via Gesu, da Versace

Sofá Via Gesu, da Versace

Nos corredores da feira observamos forte presença de duas peças: as funcionais mesinhas de apoio, sempre em conjunto mínimo de dois; e os armários e estantes com muitos nichos para guardar todo tipo de objeto em qualquer ambiente do lar.

A linha Net, da Moroso para áreas internas, foi projetada por Benjamin Hubert. As peças são inspiradas em mesas normalmente utilizadas na indústria e, em referência a essas origens, têm um formato geométrico simples e são feitas de aço.

Linha Net, da Moroso

Linha Net, da Moroso

Também da Moroso, os três tampos e pés da dupla de mesas Morning Glory, de Marc Thorpe, imitam a forma das flores de videiras.

Mesas Morning Glory, da Moroso

Mesas Morning Glory, da Moroso

Já as mesas Button, com design de Edward Barber e Jay Osgerby para a B&B, contrastam material e formato ao aparesentarem  um tampo oval feito de mármore e com uma borda alta, semelhante a uma bandeja.

Mesas Button, da B&B

Mesas Button, da B&B

E a estante Aline, criada por Dante Bonucelli para a Aliais, traz módulos com porta basculante e gavetas nas cores, amaranto, coral, cedro e areia.

Estante Aline, da Aliais

Estante Aline, da Aliais

 

Compartilhe:


Steve Areen constrói bela casa sustentável com 9 mil dólares

Parece um iglu, mas na verdade é a “Dome Home”, uma casa sustentável construída pelo fotógrafo e comissário de bordo Steve Areen. Com a ajuda de um amigo, em apenas seis semanas e com 9 mil dólares, ele levantou esse lar de formato incomum em um terreno na Tailândia.

FOTO 1

A estrutura é feita de tijolos de concreto e, do lado de dentro, chuveiro aquecido, fogão e geladeira trazem conforto. O banheiro mais se parece com um jardim, repleto de plantas e com forte iluminação natural. Quem se senta na “sala de estar” pode observar a linda paisagem ao redor e um pequeno lago artificial.

FOTO 2

FOTO 3

FOTO 4

Para completar o clima relaxante, a “Dome Home” possui uma escada lateral que leva até o topo da casa, onde há uma pequena área com rede e coberta folhagem seca.

Steve Areen se inspirou na ideia de “compact living” japonesa, que leva em consideração a sobrepopulação e busca novas formas de habitação.

www.steveareen.com

Abaixo, faça um tour pela “Dome Home”.

FOTO 6

FOTO 7

FOTO 8

FOTO 9

FOTO 10

FOTO 11

FOTO 12

Compartilhe:


Milão 2014: Moda e design se unem na nova coleção da Carl Hansen & Son

E mais uma vez moda e design mostram que estão unidos. O estilista britânico Paul Smith colaborou na nova coleção de edição limitada da fabricante Carl Hansen & Son, trazendo seu icônico tecido de lã listrado “Big Stripe” para as peças do designer dinamarquês Hans J. Wegner.

A parceria, selada para comemorar o centenário de Wegner, gerou a versão moderna e colorida do sofá clássico Ch163 e das cadeiras Shell, Wing, Lounge e Wishbone, desenhadas entre o final dos anos 40 e 60. Para as novidades, a estampa de tecido criada em 2006 ganhou tons de roxo, vermelho, verde e terra.

Essa nova coleção foi lançada no Salão do Móvel de Milão 2014.

Lounge Chair

Lounge Chair

Shell Chair

Shell Chair

Wing Chair

Wing Chair

Wing Chair

Wing Chair

Wishbone Chair

Wishbone Chair

 

 

 

 

Compartilhe:


Drama e modernidade em preto e branco

Nesse projeto para uma casa em Hong Kong, o designer francês Peggy Bels aposta apenas nos tons de preto, branco e cinza, trazendo dramaticidade e simplicidade e sem perder o ar moderno e elegante do espaço.

FOTO 1

FOTO 2

FOTO 3

FOTO 4

FOTO 5FOTO 6

FOTO 7

FOTO 8

FOTO 9

FOTO 10

FOTO 11

FOTO 12

FOTO 13

Compartilhe:


Milão 2014: Coleção Bloom feita de vidro e linhas

Apresentada no Salão do Móvel de Milão 2014, a Coleção Bloom, assinada pelo designer japonês Jun Murakoshi, é feita de vidro soprado e coloridos fios, criando diferentes desenhos geométricos no topo dos vasos e fruteiras.

FOTO 1Nas bordas das peças há pequenas frestas por onde as linhas são passadas no “vai e vem”, formando uma espécie de rede com pequenas aberturas por onde as plantas são colocadas. Além do visual diferente, a passagem das linhas permite que Bloom tenha desenhos ilimitados.

FOTO 2

FOTO 3

FOTO 4

FOTO 5

FOTO 6

FOTO 7

Compartilhe: