Energia na pedalada

A cidadezinha holandesa de Krommenie, com menos de 20.000 habitantes, tem dado o que falar. Isto porque ela acaba de inaugurar a primeira ciclovia solar do planeta. Construída à base de painéis de concreto com células fotovoltaicas cobertas de vidro temperado, a ciclovia se chama SolaRoad. Ao receberem a incidência da luz solar, os painéis iniciam a geração de energia que é direcionada para as populações e sistemas públicos do município.

Este projeto segue uma tendência que vem sendo pesquisada pelo mundo. Em Cambridge, por exemplo, a Starpath foi implantada no parque Christ’s Pieces e armazena os raios ultravioleta durante o dia para emiti-los à noite.

A ciclovia holandesa deve custar US$3,7 milhões até 2016, quando vai ocupar 100 metros. Por enquanto, com 70 metros, ela já gera energia para três casas, para o sistema público de iluminação, para o monitoramento de tráfego e até para abastecer carros elétricos. Tomara que esta moda pegue!

Ciclovia 1

Ciclovia 2

Ciclovia 3

Ciclovia 4

Compartilhe:


Cidades-design

A Unesco premiou cinco centros urbanos do mundo com o título de Cidade-Design porque são consideradas portas de entrada para a indústria internacional de design. São elas: Dundee (na Escócia), Bilbao (na Espanha), Helsinki (capital finlandesa), Turim (na Itália) e a brasileiríssima Curitiba.

Curitiba

Curitiba

O objetivo da instituição é fomentar o desenvolvimento de indústrias criativas locais e promover relações e trocas de conhecimento e até mesmo de recursos entre as cinco cidades.

Bilbao

Bilbao

Para conseguirem o status de Cidades-Design, as cinco localidades responderam a critérios específicos, como escolas de design, centros de pesquisa, grupos de criadores e designers atuantes.

Dundee

Dundee

Em termos práticos: Bilbao hospeda o belíssimo Guggenheim Museum, projetado por Frank Gehry, Curitiba foi reconhecida por sua infra-estrutura urbana e Helsinki e Turim, pela grande quantidade de monumentos arquitetônicos e naturais tomados pelo Patrimônio Histórico da Unesco, que vão de residências reais a fortalezas do século 18. Dundee está para inaugurar o V&A Museum of Design, que recebeu investimento de 15 milhões de libras do governo escocês.

Helsinki

Helsinki

Turim

Turim

 

Compartilhe:


Bom pra cachorro

Patas 2

Não faltam estudos que mostrem como a influência dos cachorros na cura de doenças pode ser decisiva. Por consequência, as atividades assistidas por animais (AAA) e a terapia assistida por animais (TAA) começam a ganhar visibilidade no Brasil. Voluntários, psicólogos, veterinários, clínicas e associações dedicam-se a esta terapia que tem vindo a ajudar diversos doentes a encontrar um equilíbrio entre a natureza e o seu bem-estar.

Patas 1

É o caso da ONG Patas Therapeutas, que ela leva animais em asilos, hospitais e abrigos para melhorar a qualidade de vida dos pacientes e depende da colaboração dos voluntários para se manter. Agora, eles encontraram uma nova forma de apoiar a instituição: uma linha de produtos que vai de canecas a blocos, passando por bonequinhos e um calendário.

Patas 3

Serviço:

Produtos da ONG Patas Therapeutas

Para comprar, é só acessar o site da instituição aqui.

Compartilhe:


Girl power!

Girl Power 1

Um dos maiores símbolos do feminismo deste século, a canadense Anita Sarkeesian  ficou conhecida em 2012, quando seu projeto “Tropes vs. Women in Video Games series” (algo como clichês X mulheres nos jogos de vídeo game), lançado no site Kickstarter de crowdfunding, recebeu ameaças online e ofensas misóginas. O episódio foi apelidado de #GamerGate e ecoou pelo planeta com uma questão: de um modo geral, a imagem feminina reproduzida pelos jogos eletrônicos é preconceituosa e limitada.

A indústria de games começou a ser desafiada ainda nos anos 90 por outra ativista, a americana Theresa Lee Duncan, que combatia os nomes “fru-fru” (em suas palavras) para as personagens mulheres, o que não transmitia uma imagem de aventureiras e subversivas. Agora, uma nova campanha no Kickstarter, promovida pela ONG Rhizome quer imortalizar o legado de Duncan, que, além de tudo, é graficamente impactante.

Michael Connor, diretor artístico da organização conta que na época em que Theresa começou a atuar, os games femininos tinham uma visão restrita do gosto das garotas, se limitando a Barbie e similares. O que Theresa fez foi, então, um divisor de águas. “Ela criou jogos em um sentido mais amplo, que são uma evidência de que a cultura gamer está em seu melhor momento quando apoia uma diversidade de experiência digital. O legado de Theresa mostra às mulheres que elas podem fazer os jogos que sempre quiseram e, por isso, ela faz parte da história”, diz Michael.

Se a campanha for bem-sucedida, o conteúdo dos CD-ROMs originais se tornará acessível gratuitamente durante um ano e será armazenado graças a um projeto que parte da “nuvem” (cloud), criado pela Universidade de Freiburg.

Quer ajudar? Clique aqui.

Compartilhe:


Como será o banheiro do futuro?

Still You, projeto vencedor do ano passado

Still You, projeto vencedor de 2014

A grife espanhola Roca está se tornando conhecida não só por sua linha de metais e louças para banheiro, mas também pelo concurso anual Jump the Gap, que realiza em parceria com o Barcelona Design Centre reuniu 3.444 participantes em 2014. Os organizadores esperam crescer este número na próxima edição, que foi apresentada no dia 28 de setembro durante a Beijing Design Week.

Trata-se de uma plataforma para as novas gerações mostrarem seus talentos e visões para o banheiro do futuro. As inscrições vão até o dia 25 de fevereiro de 2015, apenas para jovens profissionais e estudantes com menos de 35 anos. O júri, liderado pelo diretor do escritório MAD, Ma Yansong, conta este ano também com o brasileiro Marcelo  Rosenbaum.

A cerimônia de premiação acontece em outubro de 2015 e devem ser laureados dois vencedores e um prêmio especial de sustentabilidade. Em 2014, as campeãs foram Sanna Völker, estudante de Design de Produto do IED Barcelona e Marta Cuquet, estudante de Design de Interiores na mesma escola. Juntas, elas criaram ‘Still You’, projeto que apresenta uma solução inovadora para o uso de idosos: uma privada ergonômica apoiada por uma estrutura de metal, com altura de 60 cm e apoio para os braços. A peça oferece independência a idosos e pessoas com dificuldade de mobilidade.

Clique aqui para ver o vídeo de apresentação do concurso.

Compartilhe: